Jul 8

Fisioterapia pediátrica para bebês prematuros






Os bebês prematuros são aqueles que não completaram 40 semanas de gestação. Devido a essa interrupção que pode ocorrer por diversos motivos distintos, há possibilidade do bebê em apresentar algumas sequelas neurológicas como, por exemplo, surdez, asma crônica, paralisia cerebral, dificuldade de aprendizagem, problemas respiratórios, entre outros problemas.
De acordo com o Ministério da Saúde 1 a cada 3 bebês que nasceram prematuramente morrem antes de completar um ano de vida e aqueles que sobreviveram podem apresentar sequelas futuramente. Os problemas gerados dependerão do quão prematuro é o bebê e de acordo com o histórico da mãe e da gestação.

Neste caso, a fisioterapia pediátrica é a área mais indicada para ajudar no desenvolvimento do neném. Os profissionais utilizam de exercícios e estímulos para auxiliar no desenvolvimento neuromotor e independência do bebê. Essas atividades baseiam-se em aprendizados simples que ajudam:

  • Estimular o poder de concentração do bebê;
  • Auxílio ao sentar, rolar e andar;
  • Ajuda no controle da respiração;
  • Fortalecimento e tonificação do músculo;
  • Entre outros.

Um dos maiores problemas nos bebês prematuros é o problema de respiração, pois muitas vezes o pulmão ainda não está totalmente desenvolvido.

Os prematuros que ficam na incubadora também recebem esse tratamento por meio de massagens e leves exercícios. Em alguns estados a maternidade ainda utiliza de pequenas redes dentro da incubadora para dar ideia do útero da mãe, ajudando assim na recuperação.

3 mitos sobre os bebês prematuros

Um dos maiores receios das mães é justamente com a falta de conhecimento sobre os bebês prematuros. Veja alguns mitos sobre esse assunto:

  1. Prematuros terão problemas para o resto da vida  
    Embora os bebês apresentem graves problemas devido à prematuridade, não é possível dizer que o bebê ficará com sequelas pelo resto da vida. Isso depende muito do grau de dificuldade do bebê e do quão rápido foi dado à devida a assistência.
  2. É impossível evitar a prematuridade   
    Com um pré-natal bem feito e realizado precocemente é possível identificar os indícios da prematuridade. As causas mais comuns do parto prematuro são hipertensão arterial, ruptura precoce das membranas amnióticas e infecções.
  3. O prematuro não pode ser amamentado     
    O bebê deve ser amamentado, no entanto o que acontece é que ele não consegue sugar, por isso na grande maioria a alimentação ocorrer por meio de sondas.

Bebês prematuros requerem cuidados precoces, por isso procure a fisioterapia pediátrica como grande aliados para o desenvolvimento do seu filho.