Aug 12

Como a fisioterapia pode estimular o bebê a andar?






Acompanhar os primeiros passinhos do bebê é um dos momentos mais emocionantes dos pais, no entanto é preciso ter paciência e dar o tempo da criança para desenvolver essa habilidade. Normalmente depois dos 8 meses os bebês já começam a se segurar em objetos e a dar alguns passos, mas esse tempo pode ser esperado até os 18 meses de vida. Caso esse período seja ultrapassado e ele não mostrar nenhum desenvolvimento é importante que os pais busquem a orientação de um médico para verificar se há algum problema relacionado.

Quando o bebê começa a engatinhar os pais podem ajudar a estimular com medidas que aumentem a confiança e coordenação da criança. Algumas ações são bem simples e podem ser feitas com brinquedos e objetos de casa, já outros estímulos requerem ajuda de exercícios, que podem ser realizados pelos próprios pais ou um fisioterapeuta especialista na área pediátrica.

Fisioterapia pediátrica

A fisioterapia pediátrica auxilia no desenvolvimento da criança de acordo com cada caso. Se houver alguma patologia que esteja retardando os movimentos básicos uma medida específica será realizada para esse fator. Mas se não houver nenhum problema referente, a fisioterapia pode ainda ajudar na flexibilidade, tônus muscular e nas capacidades básicas para a mobilidade funcional da criança.

A prática pode ser realizada em clínicas, hospitais ou até mesmo na própria casa. A fisioterapia domiciliar é muito buscada principalmente em casos

     de crianças e idosos, pois o conforto e segurança do ambiente ajudam a acelerar o resultado. Mas, além disso, a fisioterapia domiciliar traz outras vantagens como:
  • Redução de estresse emocional;
  • Redução de custos;
  • Menor índice de infecção;
  • Conforto e participação da família;
  • Atendimento personalizado;

Entre outros.

O auxílio de um profissional de saúde é sempre muito bem-vinda. E caso houver medo, por parte dos familiares em fazer exercícios estimulantes, não hesite em chamar um profissional.

3 dicas para estimular seu bebê a andar

Além dos exercícios que poderão ser realizados, atividades simples ajudam no desenvolvimento do processo. Tais como:

Não evite quedas 
Nessa fase de descoberta é normal as crianças terem quedas constantes, mas os pais não devem se preocupar e muito menos tentar evitá-las. Claro que se deve ter atenção e cuidados, mas deixar a criança livre faz com que ela aprenda em cada queda que tiver. Cair faz parte do aprendizado.

Deixe a criança descalça         
De acordo com especialista da Sociedade Brasileira de Pediatria o bebê precisa de estímulos táteis nos pés para desenvolver a percepção do próprio corpo por onde pisa. Além disso, o calçado pode trazer incômodo para a criança, já que até o segundo ano de vida ainda não é formado a curvatura natural dos pés. Deixe-o com os pés descalços!

Ensine-o a levantar           
Mesmo que o bebê fique de pé a musculatura e o sistema nervoso ainda precisam ser estimulados, dando sustentação ao corpo. Para isso as brincadeiras são muito indicadas. Os pais podem brincar com os filhos e mostrar a eles como agachar e levantar, e a criança ao vê-los tendem a imitá-los. Dessa forma ajudará no fortalecimento e na coordenação motora nas pernas.

Dar os primeiros passos é dar um grande passo no desenvolvimento de qualquer criança, portanto não deixe de participar dessa fase e ficar atenda aos sinais que possam acarretar problemas futuros.